Fogão EcoEficiente reduz em 40% o consumo da lenha

28 Sep

Antônia Makleny, moradora de Acarape, cidade a 52,2 quilômetros de Fortaleza, passou 24 anos preparando os alimentos para sua família em um fogão a lenha tradicional, conhecido como fornalha no interior do Ceará. “Era muito ruim. Meus olhos ardiam e só respirava fumaça”, lembra Makleny. Hoje, a situação na casa de Antônia é bem diferente. O fogão EcoEficiente, um modelo melhorado que reduz em 40% o consumo da lenha, diminui o desmatamento e elimina a fumaça do ambiente doméstico, ocupa o lugar do velho fogão.

“Desde que instalaram o novo fogão, fico tranquila na cozinha, meus olhos não choram mais, a comida não tem gosto de fumaça e as paredes não ficam pretas”, relatou Makleny.

O projeto dos Fogões EcoEficientes é uma iniciativa do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Energias Renováveis (IDER), que, em parceria com a Secretaria das Cidades do Governo do Estado do Ceará, já instalou mais de 13.000 unidades em 47 municípios do Estado.

Além de diminuir as infecções respiratórias, principalmente de mulheres e crianças, o objetivo dessa tecnologia é reduzir o desmatamento da Caatinga. “Em paralelo à implantação dos fogões eficientes que reduzem em 40% o consumo da lenha, o IDER também executa atividades de educação e preservação ambiental com o objetivo de promover o uso racional da lenha e reforçar o combate à desertificação na caatinga”, explicou Jorgdieter Anhalt, diretor do Instituto.

Outro impacto consequente da disseminação dos fogões eficientes é a redução da emissão de gases de efeito estufa (GEEs), produzidos pelo grande consumo do combustível.

A construção simples do fogão prioriza o melhor aproveitamento possível da queima. Um compartimento de aço e tijolos refratários que distribuem e mantêm melhor o calor é montado no mesmo lugar do fogão tradicional. Sobre ele, uma chapa com três bocas impede que o fogo fique exposto e se perca. Por fim, uma chaminé joga a fumaça para fora de casa.

A instituição, agora, está em uma nova fase do projeto, com a instalação de mais 13,5 mil fogões no Ceará. O diretor do IDER afirma que a grande escala do projeto é um desafio que o Instituto realiza sem problemas graças às constantes melhorias feitas na construção do fogão eficiente. “Há três anos, quando começamos o projeto, a equipe que conseguia construir três fogões por dia, agora consegue montar até sete deles”, explicou Anhalt.

Na cozinha de Antônia, a limpeza do teto, das paredes e das panelas lembra que as manchas pretas, comuns nos fogões a lenha tradicionais, passaram a ser história.

Serviço:

Para quem quiser saber mais sobre o fogão a lenha EcoEficiente do IDER, outras informações estão disponíveis no endereço www.ider.org.br.

Fonte: Assessoria de Comunicação IDER

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: